Clipe Oficial da música “Coisa de Preto” reúne grandes nomes do samba

Composição de Aquiles da Vila e Rapha SP surgiu após a divulgação de um comentário do jornalista William Waack.

 

 

Dois conhecidos e respeitados compositores de samba-enredo do Carnaval de São Paulo, Aquiles da Vila e Rapha SP, lançaram nesta quarta-feira, 13/06, o clipe oficial da música “Coisa de Preto”. A música nasceu após a divulgação do comentário do jornalista William Waack, em janeiro deste ano, durante os bastidores de um programa da TV Globo. No polêmico vídeo, o jornalista se mostra incomodado com o barulho de algumas buzinas: “Tá buzinando por que, seu m… do c…?. Você é um, não vou nem falar, eu sei quem é…”. E conclui, comentando com o colega de trabalho Paulo Sotero: “É preto, é coisa de preto!”. Após a divulgação, a internet reagiu imediatamente acusando William Waack de racismo. A ação do jornalista causou seu afastamento da TV Globo e em seguida a demissão. 

 

Foi assim que Aquiles e Rapha resolveram transformar a indignação em música e reuniram personalidades do mundo do samba para dar voz e cor à obra.  Mestres de bateria, intérpretes e ritmistas do carnaval de São Paulo e do Rio de Janeiro se uniram aos compositores para enaltecer a causa e gravar o clipe.

 

“Coisa de Preto”

(Rapha SP e Aquiles da Vila)

 

Desde que eu me conheço por gente

Existe uma gente que dana a sonhar

Coloca a mão no batente

Botando pra frente um povo a brilhar

Mesmo no anonimato, de um mundo ingrato

E muito suor

Carrega no peito o cansaço

A força de um abraço, o tornando melhor

Isso é coisa de preto sinhô, oh oh…

Donga, Aniceto, Ismael, onde tudo começou

Isso é coisa de preto sinhá, oh sinhá Cartola, Guineto, Noel, vieram nos ensinar

Negro no sangue, na alma e na raça

Negro é humilde e valente, só vem pra somar

Elite na pele, carrega a taça

Um dia de graça a prosperar

Quem pensa na cor, reluta e disfarça

Vive a farsa, vou lamentar

Não seja comparsa dessa desgraça

A manga arregaça, e comece a amar

Isso é coisa de preto sinhô, oh oh… Pele, madeira e suor, fecho os olhos e não tem cor

Isso é coisa de preto sinhá, oh sinhá Dê me o devido valor, e chega de bla bla bla Embala ê, ginga embala ê nego ê Embala ê, ginga embala ê nego ê

 

FICHA TÉCNICA

Cantores: Celson Mody , Igor Sorriso,  Jorginho Soares, Bernadete, Monica Soares,  Grazzy Brasil , André Luis Santos ,Rapha Sp

Percussão Fabiano Sorriso Dennys Silva Elder Brasil Rodrigo Negão Mestre Rafa Mestre Pena Mestre Klemen Mestre Vitor da Candelaria Mestre Neninho Mestre Zoinho Mestre Moleza

Participação Especial Adriana Gomes Mercadoria Capri Rita Jean Luciano

Produção Musical Marcus Boldrini

Mixagem Léo Ferrari

Técnico de som Luiz Super Som

Apoio Butequim dos Amigos

Realização Sala Boldrini Clipe do Samba

Fonte : Assessoria de Imprensa  (Juliana Rosa)

Facebook comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 4 =