Peruche agrada ao público presente no Sambódromo do Anhembi.

Outra grande tradicional Agremiação de samba a cruzar a faixa amarela do sambódromo do Anhembi na noite de ontem(03), foi a Unidos do Peruche. Escola que se orgulha em cultivar e manter viva a cultura africana trouxe para a Avenida o enredo “Nascem do ventre africano os valores do mundo. África, um passado presente no futuro da humanidade”

Sofrendo com o rebaixamento em 2018 quando terminou em 12º lugar no Grupo Especial, a escola da Zona Norte tenta uma redenção ao exaltar o empoderamento da cultura africana que construiu a base da cultura brasileira e, atualmente, está em alta nas discussões políticas e sociais.

A Peruche apresentou na noite de ontem, além do tradicional samba do pé de seus componentes, alegorias e fantasias com acabamentos perfeitos, tornando-se assim uma forte concorrente à ascensão ao grupo Especial do Carnaval de São Paulo tradição. Eram unanimes os elogios daqueles que prestigiaram o desfile da agremiação.

Em entrevista ao site Sintonia de Bambas o presidente da agremiação externou seu sentimento de gratidão, “Quero agradecer à Comunidade que sempre nos apoiou e sempre nos fortaleceu. Comunidade que cobra, eles cobram mesmo, afinal é um escola de tradição, e na hora que precisa dar uma resposta positiva foi esta postura que vocês viram e todos estão elogiando. Foi contagiante!” – finaliza o Presidente da Agremiação Sidney de Moraes (Ney).

Presidente Sidney Moraes

Facebook comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − quinze =