Tom Maior define Samba-Enredo 2020

A Escola de Samba Tom Maior definiu seu Samba-Enredo para o Carnaval 2020. O Samba 10 foi o escolhido, nesta segunda-feira (20), pela Diretoria da Agremiação.

Foto Capa: Lailson Leoncio

Nesta segunda-feira, mais uma Escola de Samba do Grupo Especial do Carnaval SP definiu seu Samba-Enredo. A escolha do hino da Tom Maior aconteceu após um consenso entre os Diretores da Escola e apresentação oficial acontece no dia 07 de setembro, a partir das 21h, na Quadra da Tom Maior, no bairro do Piqueri.

A Presidente Luciana Silva enalteceu a participação dos compositores no concurso deste ano, que teve 21 sambas inscritos na disputa e revela que a difícil escolha foi feita após conversa com todos os departamentos da Tom Maior “Qualquer um dos sambas finalistas que escolhêssemos teria perfeita condições de nos representar neste Carnaval. Prevaleceu a preferência da maioria dos departamentos” –  Explica a Presidente.

A obra escolhida foi o Samba 10 assinada pelos compositores: Gui Cruz, Rafael Falanga, Vitor Gabriel, Portuga, Imperial, Elias Aracati, Luciano Rosa e Reinaldo Marques, Marçal e Willian Tadeu.

Contando o Enredo “É Coisa de Preto”, em 2020, a apresentação oficial do Samba-Enredo da Tom Maior acontece no dia 07 de setembro, a partir da 21h., na Quadra da Escola localizada na Rua Coronel Bento Bicudo – 761, no bairro do Piqueri. A festa terá a participação das Escolas de Samba Estrela do Terceiro Milênio e Nenê de Vila Matilde.

A entrada será um quilo de arroz, feijão ou macarrão, entregues no local do evento.

Confira a letra do Samba:

Senhor, não vim pra ser escravo nem servil
Sou filho dessa pátria mãe gentil
Que traz a esperança no olhar
Oh meu Brasil… Que tanto sustentei em meus braços
Espelha tua grandeza num abraço
Revela o meu dom de encantar
Não é esmola teu reconhecimento
O meu talento é mais que samba e carnaval
Na luz da ribalta,
Retinta beleza se fez imortal

A negra inspiração… É poesia
A arte de criar… É quem me guia
Floresce de um baobá
Um pensamento de amor
Herança que a mordaça não calou

Se a vida deixou cicatrizes
Ideais são raízes do meu jeito de viver
Faço da minha negritude
Um legado de atitude, inspiração pra vencer
Lutar… É preciso lutar por igualdade
Liberdade… Fazer da resistência uma nova verdade
Soprando a poeira da história
A nobreza em meus olhos brilhou
É o dia da nossa vitória
Conquistada sem favor

Um guerreiro da cor
Herdeiro de Palmares
Sou Tom Maior, a voz da liberdade
A minha força pra calar o preconceito
É coisa de pele, é coisa de preto.

SÃO PAULO,SP – CARNAVAL-SP – Samba-Enredo Tom Maior.
(COMPOSITORES: GUI CRUZ, RAFAEL FALANGA, VITOR GABRIEL, PORTUGA, IMPERIAL, ELIAS ARACATI, LUCIANO ROSA, REINALDO MARQUES, MARÇAL E WILLIAN TADEU)

Facebook comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − três =